Finanças Pessoais: 4 dicas certeiras para ficar verde

Atualizado: Mai 11

... mas podem se tornar se você não tiver controle, segurança e, principalmente, o poder de fazer escolhas.



Orçamento, fluxo de caixa e planejamento não são conceitos apenas aplicados a empresas.


Você não entende porque “as contas nunca fecham”? Nunca “sobra” dinheiro para investir? Você está sempre no vermelho? Seu patrimônio parece que nunca sai do lugar?


Calma, não precisa sair correndo ou ficar mais nervoso ainda com esse artigo.


Abaixo, você encontra 4 dicas certeiras para manter-se no verdinho e conseguir realizar suas


1: Planos & Planilhas


O processo de descobrir o quanto você ganha por mês é algo transformador.


Quando colocado na ponta do lápis, e some - ou melhor, diminua - disso todas as saídas que estão acontecendo (no bar, no xerox, nas multas, etc), é mais revolucionário ainda.


Você pode usar softwares para ajudar na manutenção dos seus dados financeiros, como o Mobills, mas se quiser algo mais simples, uma planilha no excel que categorize seus lançamentos (entradas e saídas) servirá tão bem quanto.


Isso te dará uma perspectiva acerca dos seus ganhos e gastos que te permitirá realizar análises para



2: Análises & Cortes


Uma vez que tudo esteja no papel, chegou a hora de analisar.


Vale fazer gráficos ou só usar a calculadora mesmo. O importante é entender por onde está entrando o dinheiro e por onde ele está saindo.


A partir disso, pergunte-se:

  • quais gastos são desnecessários?

  • em que você anda gastando mais do que deveria?

  • o que você pode diminuir?

Ter as respostas para essas perguntas é muito bom, e o próximo passo, você já sabe.


(Corte de gastos).


3: Invista


Não há organização das finanças pessoais sem poupança.


E uma boa ideia para esse dinheiro que será cortado/poupado, é investi-lo.


Encare como compromisso a tarefa de guardar de 10% a 20% de sua receita mensal.


Mas com sabedoria.


Aqui você encontra mais artigos sobre o assunto.


4: Gaste menos

do que você ganha


Essa é a regra de ouro das finanças em geral.


Trata-se não só de ter segurança, mas de saber pensar no futuro, planejar-se e ainda realizar seus sonhos. Para isso:

  • Defina prioridades: o que você quer fazer primeiro?

  • Trace seus objetivos financeiros: onde você quer chegar com o dinheiro que lhe sobra e qual a vida que você levará com o dinheiro que ganha?

O conhecimento de finanças pessoais lhe permitirá um círculo virtuoso que começa no cuidado com seu orçamento e autoconhecimento financeiro, para culminar em investimento e enriquecimento pessoal.


Na verdade, sejamos sinceros, enriquecimento de tudo.

97 visualizações