A Inteligência Artificial a favor dos Recursos Humanos

Alguns especialistas estimam que entre 2030 e 2040, a inteligência artificial supere a humana em diversas áreas do conhecimento. Há também quem ache que isso não vai acontecer, pelo menos não tão cedo. De qualquer forma, cada vez mais a inteligência artificial é usada a fim de tornar resultados mais precisos, como em situações de análise de currículo. A StartSe entrevistou Frederico Lacerda, sócio da Pin People, empresa que faz uso de software para identificar o fit entre empresa e candidato, facilitando o processo. A associação desses recursos com processos de seleção traz mais agilidade, como na análise de currículos, podendo selecionar currículos favoráveis e currículos sem associação com a vaga com mais facilidade, por exemplo.


O uso de inteligência artificial faz parte da Nova Economia, valorizando a disrupção nos empregos e a mudança não só na forma de contratar, mas também de trabalhar, já que empregos “CLT” vem sendo substituídos por profissionais autônomos e soft skills como inteligência emocional, autoconhecimento e habilidades sociais tornam-se mais relevantes que o conhecimento tradicional.

A curto e longo prazo, a inteligência artificial entrará para facilitar diversos setores como varejo, educação e saúde.

13 visualizações